Política

Com pedido de urgência, ALMS convoca extraordinária e aprova prorrogação de abono

Os deputados estaduais da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) aprovaram em primeira e segunda votações por unanimidade o projeto de autoria do Executivo para prorrogar por mais 60 dias o abono de R$ 200 do funcionalismo público. Uma sessão extraordinária foi convocada para que a proposta fosse aprovada nesta terça-feira (30). Presidente […]

Evelin Cáceres Publicado em 30/04/2019, às 10h53 - Atualizado em 01/05/2019, às 08h01

(Foto: Luciana Nassar/ALMS)
(Foto: Luciana Nassar/ALMS) - (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

Os deputados estaduais da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) aprovaram em primeira e segunda votações por unanimidade o projeto de autoria do Executivo para prorrogar por mais 60 dias o abono de R$ 200 do funcionalismo público. Uma sessão extraordinária foi convocada para que a proposta fosse aprovada nesta terça-feira (30).

Presidente da Casa, Paulo Correa (PSDB) abriu a extraordinária apenas três minutos após do encerramento da primeira sessão para que aprovação do projeto, que tinha pedido do Executivo para urgência na tramitação. Não votaram apenas os deputados Renato Câmara (MDB), por ausência justificada e o deputado Eduardo Rocha (MDB), que também faltou a sessão.

O abono salarial será prorrogado por mais dois meses, no período em que durarem as negociações pelo reajuste salarial dos servidores públicos.

Criado em 2016, o benefício tinha data de término prevista em lei e, com isso, já não entraria na folha de pagamento de abril. A pedido do funcionalismo, a comissão de deputados formada para fazer a interlocução com o Executivo pediu a manutenção do pagamento enquanto durarem as negociações salariais.

O anúncio do projeto foi feito pelo secretário Eduardo Riedel, que convocou reunião com os deputados na segunda-feira. Pelo projeto, o abono fica prorrogado até 31 de maio deste ano, sendo garantido o recebimento dos R$ 200,00 pelos servidores nos salários de abril, pago em maio, e de maio, que será pago no mês de junho.

Jornal Midiamax