Política

De MS, senadores Nelsinho e Soraya apoiaram tirar Coaf de Sérgio Moro

Após o Senado aprovar a reforma administrativa tirando o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e devolvendo o órgão para o Ministério da Economia, 29 senadores fizeram questão de registrar o voto favorável à manutenção do órgão com o ministro Sergio Moro. Uma única parlamentar de Mato […]

Richelieu Pereira Publicado em 29/05/2019, às 09h53 - Atualizado às 17h29

Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior)
Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior) - Em votação simbólica, os senadores Soraya Thronicke e Nelsinho Trad apoiaram troca do Coaf. (Foto: Minamar Junior)

Após o Senado aprovar a reforma administrativa tirando o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e devolvendo o órgão para o Ministério da Economia, 29 senadores fizeram questão de registrar o voto favorável à manutenção do órgão com o ministro Sergio Moro.

Uma única parlamentar de Mato Grosso do Sul estava neste grupo, a senadora Simone Tebet (MDB). Os outros dois senadores do Estado, Soraya Thronicke (PSL) e Nelsinho Trad (PSD), apoiaram a troca do Coaf em votação simbólica, quando não é necessário fazer o registro do voto nominalmente.

De MS, senadores Nelsinho e Soraya apoiaram tirar Coaf de Sérgio Moro
Senador Simone Tebet no Plenário do Senado Federal durante sessão (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

No entanto, os parlamentares contrários a troca fizeram questão de registrar seus posicionamentos. Os nomes foram citados em plenário pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na lista não há nenhum parlamentar do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A votação ocorreu após apelo do governo para que o Senado aprovasse o mesmo texto que passou pela Câmara e evitasse que a medida provisória perdesse a validade – o que poderia ocorrer no próximo dia 3.

Após a sessão, o presidente do Senado comemorou a votação e fez questão de lembrar que, se o item sobre o Coaf fosse para votação nominal, 30 votos entre os 78 senadores presentes não seriam necessários para reverter o cenário. “Quanto é 30 de 78? Como tem maioria? Eram 48 contra 30”, disse. Questionado sobre o líder do PSB, Jorge Kajuru (GO), que protestou contra o Senado “carimbar” o texto da Câmara, Alcolumbre comentou que o parlamentar goiano “precisa entender que o presidente da República fez um apelo para o Senado”.

Senadores que registraram posicionamento a favor de manter o Coaf no Ministério da Justiça:

Rodrigo Cunha (PSDB-AL)

Plínio Valério (PSDB-AM)

Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Jorge Kajuru (PSB-GO)

Leila Barros (PSB-DF)

Fabiano Contarato (Rede-ES)

Randolfe Rodrigues (Rede-ES)

Flávio Arns (Rede-PR)

Omar Aziz (PSD-AM)

Angelo Coronel (PSD-BA)

Arolde de Oliveira (PSD-RJ)

Otto Alencar (PSD-BA)

Carlos Viana (PSD-MG)

Sérgio Petecão (PSD-AC)

Eduardo Girão (Pode-CE)

Alvaro Dias (Pode-PR)

Lasier Martins (Pode-RS)

Styverson Valentim (Pode-RN)

Rose de Freitas (Pode-ES)

Oriovisto Guimarães (Pode-PR)

Dário Berger (MDB-SC)

Simone Tebet (MDB-MS)

Luiz do Carmo (MDB-GO)

Marcos do Val (Cidadania-ES)

Alessandro Vieira (Cidadania-ES)

Jorginho Mello (PL-SC)

Espiridião Amin (PP-SC)

Telmário Mota (PROS-RR)

Reguffe (sem partido-DF)

*Com Estadão Conteúdo

Jornal Midiamax