Política

‘Votaria de novo para cassar Bernal’, afirma Siufi após julgamento no TJ-MS

Deputado disse que Coffee Break prejudicou emedebistas

Ludyney Moura Publicado em 22/02/2018, às 13h51

None

Deputado disse que Coffee Break prejudicou emedebistas

Um dia após o julgamento da ação que o investiga sua participação nas supostas irregularidades para cassar o então prefeito Alcides Bernal (PP), em 2013, o deputado estadual Paulo Siufi (MDB), que viu os desembargadores votarem por sua absolvição por falta de provas, disse que não se arrepende de sua atuação política no processo investigado na Operação Coffee Break.

“Daria meu voto de novo (pela cassação), pelos crimes que o Bernal cometeu e pelo que aconteceu na cidade”, limitou-se a dizer Siufi.

O político voltou a frisar que se mantem com a cosciencia tranquila, e não quis comentar críticas dos desembargadores à denúncia do MPE (Ministério Público Estadual) nação da Coffee Break.

Apesar da votação ainda não estar concluída, já que um desembargado pediu vistas ao processo, Siufi viu oito dos nove magistrados aptos a votar o absolverem da acusação de participar de um suposto esquema para cassar Bernal.

Hoje deputado estadual, Paulo Siufi disse ainda que a denúncia prejudicou alguns ex-vereadores no pleito de 2016, e citou os ex-colegas de bancada na Câmara da Capital, Edil Albuquerque, Carla Stephanini e Vanderlei Cabeludo, que não conseguiram a reeleição naquele ano.

Jornal Midiamax