Política

Um em cada quatro alunos de escola pública têm problema de audição e visão

Segundo governador, em 13 dias, Caravana já detectou que 2,1 mil alunos apresentaram algum tipo de problema

Maisse Cunha Publicado em 07/05/2018, às 16h29

166 mil alunos da rede pública devem ser atendidos
166 mil alunos da rede pública devem ser atendidos - 166 mil alunos da rede pública devem ser atendidos

Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que 26% dos alunos de escolas públicas já atendidos pela Caravana da Saúde apresentou algum problema de audição e visão. A Caravana passou pela escola municipal Professora Oneida Ramos, jardim Campina Verde, região Sul da Capital, nesta segunda-feira (7).

Segundo Azambuja, em 13 dias, foram atendidos 8.200 alunos da rede pública, dos quais 2.132 apresentaram algum pequeno tipo de problema. “Esses alunos passarão por exames maiores e, identificado o problema, [receberão] óculos ou aparelho auditivo ou algum outro tipo de procedimento para elevar esse aluno a um bom desempenho escolar”, afirmou.

Só em Campo Grande, revelou o governador, 42 mil alunos devem ser assistidos pelo programa e 166 mil em todo Estado. Para Reinaldo, as ações também podem diminuir o índice de evasão escolar. “Identificamos um baixo desempenho que pode estar relacionado às questões de saúde”, disse.

“Percebemos que a comunidade escolar e os pais estão agradecidos pelo atendimento levado aos alunos e acredito que isso vai refletir muito no pedagógico das crianças”, declarou a secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes Ortelhado.

Pelo programa, os alunos têm acesso a exames como audiometria, timpanometria, meatoscopia, emissão otoacústica, conhecido como ‘teste da orelhinha’, além de exames de vista. Nessa primeira fase, que se encerra no final de maio, 40 mil crianças, entre 7 e 12 anos, devem ser atendidas.

Jornal Midiamax