Política

TRE-MS proíbe divulgação de pesquisa eleitoral com ‘incontáveis imperfeições’

Resultados da pesquisa eleitoral não poderão ser divulgados

Aliny Mary Dias Publicado em 12/07/2018, às 15h38 - Atualizado em 13/07/2018, às 08h10

None

O juiz eleitoral Andrei Meneses Lorenzetto proibiu, nesta quinta-feira (12), o instituto de pesquisa Real Time Big Data Gestão de Dados Ltda de divulgar pesquisa sobre a corrida eleitoral ao Senado no Estado. A denúncia que culminou na proibição foi feita pelo PHS.

De acordo com a representação feita pelo diretório regional do PHS, a pesquisa realizada pelo instituto pouco conhecido – e já com outras proibições de divulgações em outros Estados – tem uma série de erros.

Além de pedir a proibição da divulgação, o partido também solicitou à Justiça autorização para ter acesso aos documentos relacionados com o levantamento.

Na decisão, o juiz Andrei concedeu a antecipação de tutela pedida pelo partido e proíbe que o instituto Real Time divulgue os números da pesquisa com “incontáveis imperfeições que desnaturam os resultados”.

O mérito do caso, ou seja, a decisão final, ainda será tomada, mas enquanto isso o instituto está proibido de tornar públicos os resultados.

Jornal Midiamax