Política

Se Mochi for para o TCE-MS, Eduardo Rocha avisa que quer presidência

Boato de possível indicação movimenta legislativo

Ludyney Moura Publicado em 21/02/2018, às 14h27

None

Boato de possível indicação movimenta legislativo

Surgiu nos bastidores do poder legislativo estadual rumores de uma possível indicação do presidente da Assembleia, deputado Júnior Mochi (MDB), para o TCE (Tribunal de Contas do Estado), o que já despertou interesses pelo cargo ocupado pelo emedebista.

“Se o Mochi sair eu sou candidato a presidente. Eu e mais 22 (deputados estaduais)”, disse na sessão desta quarta-feira (21) o deputado Eduardo Rocha, líder da bancada do MDB na Casa.

Apesar da afirmação, Rocha destaca que não há confirmação de uma eventual saída de Mochi da Assembleia. Por ora, a informação não passa de rumor, frisa o parlamentar.

Apesar da possibilidade ser apenas um rumor, o líder da 2ª maior bancada da Casa explica que o eventual substituto de Mochi ficaria na função somente até o fim de janeiro de 2019, numa espécie de ‘mandato tampão’.

Rocha frisou que o regimento interno prevê que com a saída do presidente, o vice-presidente, atualmente Onevan de Matos (PSDB), seria o responsável por conduzir o processo eleitoral para escolha do novo mandatário da Casa.

Jornal Midiamax