Política

Justiça aceita recursos e mais dois políticos ficam de fora da Coffee Break

Eduardo Romero (Rede) e Edil, assim como Siufi (MDB), também ficam de fora

Maisse Cunha Publicado em 10/04/2018, às 20h03

None

Eduardo Romero (Rede) e Edil, assim como Siufi (MDB), também ficam de fora

​Desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitaram recurso das defesas e excluíram da lista de investigados na Operação Coffee Break o vereador Eduardo Romero (Rede) e o ex-vereador Edil Albuquerque. Os recursos começaram a ser julgados na Corte em fevereiro.

Relator da denúncia, o desembargador Sérgio Fernandes Martins era contrário ao provimento do recurso de Romero, mas foi vencido pela maioria de seus colegas. No caso de Edil, o relator deu parecer favorável e foi acompanhado pelos demais desembargadores.Justiça aceita recursos e mais dois políticos ficam de fora da Coffee Break

Recurso da defesa do vereador Otávio Trad (PTB) também seria apreciado pelos desembargadores, nesta terça-feira (10), mas foi remarcado para o dia 17 de abril.

No início de março, desembargadores do Órgão Especial do TJ-MS deram parecer favorável à defesa do ex-vereador e deputado estadual Paulo Siufi (MDB) e a denúncia contra o parlamentar foi arquivada.

Vereadores Carlos Augusto Borges (PSB), Gilmar da Cruz (PRB) e João Rocha (PSDB) também já foram excluídos da lista de investigados. André Puccinelli (MDB) também foi excluído, após os desembargadores seguirem voto do relator e darem provimento aos recursos da defesa do ex-governador.

Continuam respondendo à ação da Coffee Break – que apura suposto esquema que culminou na cassação do mandato do ex-prefeito da Capital Alcides Bernal (PP) – empresários, ex-vereadores, vereadores, ex-prefeito e advogados.

Jornal Midiamax