Política

Funileiro é executado com 5 tiros; assassinato pode ter sido por vingança

.

Ludyney Moura Publicado em 29/03/2018, às 13h11

None

.

Foi morto a tiros na manhã desta quinta-feira (29), no Bairro Universitário, em Campo Grande, um funileiro de 39 anos identificado como Flávio Guimarães Fernandes. Ele chegava para trabalhar quando foi executado.

Testemunhas contaram que Flávio chegou a Rua Odorico Mendes, parou a motocicleta e atendeu o celular quando outra motocicleta se aproximou com dois homens, que efetuaram os disparos.

Foram feitos  cinco disparos atingindo o funileiro, que morreu no local. Ainda segundo informações, um irmão de Flávio foi assassinado há quatro meses, no Jardim Los Angeles. Ainda de acordo com a polícia, o funileiro já tinha passagens por roubo e homicídio. Os autores fugiram e a perícia foi acionada para o local.

Um morador contou ao Jornal Midiamax, que estava passando veneno em sua residência, quando ouviu os disparos correndo para a frente da residência, momento em que viu o homem caído no chão sangrando e ainda com o celular nas mãos

Vingança

​A execução do funileiro, Flávio Guimarães Fernandes de 39 anos, pode estar ligada a vingança por causa de um homicídio em que Flávio estaria envolvido. Ele também já teria passagens por roubo.

De acordo com o delegado Rodrigo Camapum, um sobrinho do funileiro foi assassinado há 9 anos e seu irmão há 4 meses, no Jardim Los Angeles, e devido aos fatos, a polícia suspeita que a motivação para o crime tenha sido vingança.

Flávio foi morto com quatro tiros, sendo três nas costas e um na barriga. Testemunhas contaram que Flávio chegou a Rua Odorico Mendes, parou a motocicleta e atendeu o celular quando outra motocicleta se aproximou com dois homens, que efetuaram os disparos.

Foram feitos cinco disparos atingindo o funileiro, que morreu no local. Ainda segundo informações, um irmão de Flávio foi assassinado há quatro meses, no Jardim Los Angeles. Ainda de acordo com a polícia, o funileiro já tinha passagens por roubo e homicídio. Os autores fugiram e a perícia foi acionada para o local.

Jornal Midiamax