Política

Apontado como dono de conglomerado de informática, João Baird é preso pela PF

O empresário João Baird, apontado como suposto dono de um conglomerado de informática em Mato Grosso do Sul, foi preso na manhã desta terça-feira (27) na sexta fase da Operação Lama Asfáltica, denominada Computadores de Lama. Baird chegou por volta das 8h50 na sede da Polícia Federal de Campo Grande, no bando de trás de […]

Evelin Cáceres Publicado em 27/11/2018, às 09h08 - Atualizado às 18h22

João Roberto Baird, ao ser levado para a sede da Polícia Federal (Midiamax)
João Roberto Baird, ao ser levado para a sede da Polícia Federal (Midiamax) - João Roberto Baird, ao ser levado para a sede da Polícia Federal (Midiamax)

O empresário João Baird, apontado como suposto dono de um conglomerado de informática em Mato Grosso do Sul, foi preso na manhã desta terça-feira (27) na sexta fase da Operação Lama Asfáltica, denominada Computadores de Lama.

Baird chegou por volta das 8h50 na sede da Polícia Federal de Campo Grande, no bando de trás de uma viatura. Com cabelos mais curtos e usando óculos.

Em investigações, Baird é apontado como proprietário das empresas Itel Informática, PSG Tecnologia Aplicada, Digitho Brasil Soluções em Software, atual Digix, e Mil Tec Tecnologia da Informação.

Juntas, as empresas fecharam contratos de quase R$ 800 milhões com o governo entre os anos de 2012 e 2017. Segundo a Polícia Federal, os prejuízos causados, somando-se todas as seis fases da Operação consideradas as fraudes, valores concedidos irregularmente como benefícios fiscais e as propinas pagas a integrantes da Organização Criminosa passam dos R$ 432 milhões.

Computadores de Lama

São cumpridos 29 mandados, sendo quatro de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão, além do sequestro de valores nas contas bancárias dos investigados e empresas investigadas.

As cidades alvo da operação são Campo Grande, Jaraguari, Dourados e Paranhos. Ao todo, 100 policiais federais, 17 servidores da CGU e 33 servidores da Receita Federal participam da operação.

Em todas as fases da operação Lama Asfáltica, 57 pessoas foram denunciadas, entre elas o ex-governador do Estado André Puccinelli, que está preso desde julho deste ano em uma das fases deflagradas pela Polícia Federal.

(Com Richelieu Pereira)

Jornal Midiamax