Política

‘Água e óleo não se misturam’: diz deputado sobre aliança do MDB com PSDB

  Apesar do próprio governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelar conversar com MDB e não descartar uma eventual parceria, a aliança entre os antigos aliados pode encontrar resistência entre emedebistas que apoiam um 3º mandato de André Puccinelli à frente do governo estadual. “Acredito que isso seja impossível hoje. Não aceitamos isso, mas isso é a […]

Ludyney Moura Publicado em 03/05/2018, às 12h37 - Atualizado em 04/05/2018, às 11h24

Foto: Divulgação/Luciana Nassar/ALMS
Foto: Divulgação/Luciana Nassar/ALMS - Foto: Divulgação/Luciana Nassar/ALMS

Apesar do próprio governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelar conversar com MDB e não descartar uma eventual parceria, a aliança entre os antigos aliados pode encontrar resistência entre emedebistas que apoiam um 3º mandato de André Puccinelli à frente do governo estadual.

“Acredito que isso seja impossível hoje. Não aceitamos isso, mas isso é a minha opinião. Água e óleo não se misturam’, disse o deputado estadual Paulo Siufi (MDB), durante a sessão desta quinta-feira (3) na Assembleia Legislativa.

O parlamentar, um dos principais entusiastas da candidatura de Puccinelli, admite que apesar da aliança no passado, atualmente os dois partidos possuem projetos diferentes para Mato Grosso do Sul.

Siufi afirma nacionalmente já existem tratativas de uma eventual aliança entre tucanos e emedebistas, mas ele alega desconhecer qualquer aproximação entre as siglas no Estado.

Uma eventual coligação entre os partidos, finaliza o deputado, poderia acontecer nas composições das chapas proporcionais, na disputa pelos cargos de deputado estadual e deputado federal.

Jornal Midiamax