Política

PT elege presidente municipal neste domingo e inicia processo para estadual

Cinco candidatos e seis chapas disputam as funções

Midiamax Publicado em 08/04/2017, às 20h20

None
Foto: Divulgação PT/MS

Cinco candidatos e seis chapas disputam as funções

Os filiados e filiadas do PT (Partido dos Trabalhadores) vão eleger neste domingo, dia 9, em Campo Grande, a nova direção da sigla. Cinco candidatos e seis chapas municipais estão na disputa pelo comando da legenda.

O Partido dos Trabalhadores tem um processo diferenciado. Isso por que a eleição deste domingo, além de definir seu presidente municipal, é o primeiro passo para eleição do presidente regional do partido, atualmente no comando do ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi.

De acordo com a assessoria do PT, em 60 municípios sul-mato-grossenses haverá o chamado PED (Processo de Eleições Diretas), e cerca de duas mil pessoas estão concorrendo em algumas das chapas registradas. A expectativa do partido é que pelo menos 10 mil filiados em todo o Estado participem do processo eleitoral interno da sigla.

Ao todo seis chapas vão disputar as eleições internas que definem, em um posterior processo eleitoral, a direção estadual do partido e seu presidente. Os mais votados apresentam um número maior de delegados (as) para o congresso estadual, marcado para começo (5 a 7) de maio, onde serão definidos presidentes e diretores estaduais.

Segundo a assessoria petista, as seis chapas inscritas têm representação dos mandatos dos parlamentares, em diferentes correntes internas do partido. A votação será na Câmara Municipal de Campo Grande, das 9h às 17h, domingo, dia 9.

Nomes

No último dia 31, houve um debate entre os cinco concorrentes a presidência municipal, onde todos puderam falar e expor suas ideias. Os candidatos são: Agamenon do Prado, da chapa Partido da Base, apoiada pelo mandato do deputado estadual Cabo Almi; o representante da chapa Democratizar para Reconstruir, que tem o apoio do mandato do deputado estadual João Grandão, Ricardo Duailibi.

Além desses, o representante da Articulação de Esquerda, apoiado pelo deputado estadual Pedro Kemp, Orlando de Almeida, a atual presidente, Maria Rosana e Ananias dos Santos, da CNB com a Militância e com o Povo, que tem o apoio dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet e por último o ex-candidato a vereador, Vagner Campos, da chapa Municipal Esquerda Viva, apoiada pelo deputado estadual Amarildo Cruz.

Os quatro deputados estaduais estão defendendo chapas diferente, com o intuito de testarem forças pensando na eleição de 2018.

Na ocasião será feita a definição das chapas estaduais que vão eleger os delegados que escolherão o próximo presidente regional da sigla.

Jornal Midiamax