Política

Falta de projetos travou recursos e gerou déficit, diz ministro em visita a Assomasul

Secretários de educação de MS fazem treinamento

Evelin Cáceres Publicado em 21/08/2017, às 16h16

None

Secretários de educação de MS fazem treinamento

Em visita a Mato Grosso do Sul, o ministro da Educação Mendonça Filho esteve nesta segunda-feira (21) em um treinamento que é realizado na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) do ‘FNDE em Ação’, para cadastramento de projetos possibilitando repasses de recursos federais. O ministro destacou que a falta de projetos gerou déficit na pasta.

Como não recebeu projetos suficientes, o Ministério vai reabrir em setembro o cadastro. “Não podemos penalizar os municípios que não têm estoque de projetos por conta das gestões passadas”, disse Mendonça, sendo aplaudido pelos representantes municipais.

O diretor de gestão, articulação e projetos educacionais Leandro José Franco Damy disse que o Estado receberá R$ 5 milhões além da média mensal de repasses, que é de R$ 1,5 milhão. “Os recursos são repassados de acordo com as medições de obras, por isso o aumento na transferência”, explicou.Falta de projetos travou recursos e gerou déficit, diz ministro em visita a Assomasul

Quando assumiu a pasta, o ministro afirmou ter encontrado um déficit de R$ 11,6 bilhões, já reduzido para R$ 7 bilhões. “São recursos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional) decorrentes da liberação de obras sem o aporte financeiro. Agora, de cada dez obras, vamos entregar ao menos metade. Não vamos lançar obras a mais do que os recursos que temos para pagar”.

Presidente da Assomasul, Pedro Arlei Caravina defende o treinamento como manifestação de mudança em relação ao repasse de transporte e merenda, “uma vez que a maior despesa hoje fica com os municípios”. O deslocamento dos alunos é custeado em até 65% pelas prefeituras. 

Marquinhos Trad (PSD) destacou a importância do encontro para destravar recursos. “Quando fui ao Ministério da Educação, um dos técnicos me mostrou os projetos de Campo Grande. Todos travados. Mas com o tempo estamos mudando essa situação e um dos Ceinfs será entregue hoje”, finalizou.

Acompanharam a agenda na Assomasul os deputados federais Luiz Henrique Mandetta (DEM), Geraldo Resende (PSDB), Tereza Cristina (PSB), os senadores Simone Tebet e Moka (PMDB), o presidente da Assembleia Junior Mochi e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). 

Jornal Midiamax