Política

Em evento do PMDB, Tereza Cristina admite que pode mudar de sigla

Deputada esteve em convenção peemedebista

Evelin Cáceres Publicado em 19/08/2017, às 15h34

None

Deputada esteve em convenção peemedebista

A deputada federal Tereza Cristina (PSB) esteve na convenção municipal do PMDB em Campo Grande neste sábado e admitiu que pode mudar de sigla por conta de ‘todos os problemas’ no partido em que está.

De acordo com a deputada, que foi destituída pela direção nacional do PSB do comando do partido em Mato Grosso do Sul, o convite para o evento foi feito pelo ex-governador André Puccinelli.

No discurso, Puccinelli fez o convite à deputada e disse que caso ela não aceitasse, ficaria muito decepcionado.

A deputada aproveitou o momento para dizer que não se arrepende de ter votado para o presidente Michel Temer permanecer no cargo e ainda criticou a imprensa, afirmando que os jornais tentam ‘satanizar’ a política.Em evento do PMDB, Tereza Cristina admite que pode mudar de sigla

O deputado federal Carlos Marun também aproveitou o encontro para defender seu posicionamento a favor do presidente da República. “Posso ter perdido o voto, mas não perdi o sono. O impeachment é o lado certo da história. Se Dilma continuasse no poder o Brasilo teria se tornado uma Venezuela”, disse.

Tereza Cristina teria sido destituída do comando regional por uma punição a parlamentar, após ter votado a favor da reforma trabalhista, quando a legenda tinha formalizado uma posição contra a proposta.

Jornal Midiamax