Política

Dagoberto quer CPI para investigar ação de Temer que beneficia multinacionais

"Irresponsável e com coragem para roubar", disse sobre gestão Temer

Ludyney Moura Publicado em 30/11/2017, às 15h51

None

“Irresponsável e com coragem para roubar”, disse sobre gestão Temer

A aprovação na Câmara dos Deputados, na noite de ontem, quarta-feira (29), de uma MP (Medida Provisória) que favorece multinacionais interessadas em explorar o petróleo do pré-sal gerou críticas da oposição. O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) quer uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o que levou o governo federal a propor a medida.

“É um povo irresponsável, um bando de bandido (base de apoio ao presidente Michel Temer na Câmara). Não tenho dúvidas que daqui a alguns dias vai sair a CPI e dizer quantos Geddeis da vida receberam dinheiro para essa MP e autorização para empresas internacionais”, disparou Dagoberto, fazendo referência ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), preso pela Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato, e dono da fortuna de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador (BA).

Segundo o pedetista, a renúncia fiscal que resultará da MP aprovada pode representar perdas de R$ 30 bilhões ao país no próximo ano, montante que pode chegar a R$ 1 trilhão em 25 anos.

“É um governo entreguista, eles abriram e várias empresas internacionais vieram para cá, e ontem mandaram uma MP para que essas empresas possam usar tecnologia, serviço, maquinário de seus países ou de onde quiserem, e não vão pagar R$ 1 de imposto”, criticou Dagoberto.

A proposta aprovada beneficia empresas que irão atuar na exploração de petróleo no Brasil. O governo Temer disse que pretende estimular a participação das multinacionais nas oito áreas ofertadas em leilão, sendo que três ficarão com a Petrobras e outras três com os estrangeiros (duas áreas não receberam propostas).

A MP ainda terá outra análise na próxima semana antes de seguir ao Senado, ela suspende a cobrança de tributos sobre a importação de bens que terão permanência definitiva no país e que sejam destinados às atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluídos.

Jornal Midiamax