Política

Ao aprovar LOA, líder diz que governo repassou R$ 7 milhões da Segov à UEMS

Verba seria utilizada com publicidade

Ludyney Moura Publicado em 19/12/2017, às 15h36

None

Verba seria utilizada com publicidade

A Assembleia Legislativa aprovou em segunda votação, durante a sessão desta terça-feira (19), a LOA (Lei Orçamento Anual) que estima a receita e fixa despesas do governo estadual para 2018. Entre as alterações no projeto está aumento de repasse para UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

A matéria já havia sido aprovada na semana passada, em 1ª votação, e na sessão de hoje os deputados aumentaram para 356 a quantidade de emendas.Ao aprovar LOA, líder diz que governo repassou R$ 7 milhões da Segov à UEMS

Um grupo de servidores da UEMS chegou a questionar uma possível diminuição no orçamento da instituição, uma vez que eles alegavam teriam sido informados ontem à tarde, segunda-feira (18), que o valor final a ser destinado à Universidade seria de R$ 201 milhões e não R$ 214 milhões.

Todavia, o líder do governo na Casa, deputado Rinaldo Modesto (PSDB), assegurou que a gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) vai manter o repasse de R$ 214 milhões, um montante R$ 7 milhões a mais que o previsto inicialmente.

Segundo Rinaldo, essa diferença foi retirada de uma verba de publicidade da Segov (Secretaria de Governo e Gestão Estratégica) e repassada à UEMS.

O projeto aprovado, que prevê receita de quase R$ 14,5 bilhões em 2018, também autoriza o Executivo a abrir crédito suplementar até 25% do limite total da despesa.

Apesar de questionamentos da bancada petista, a proposta da LOA foi aprovada por todos os deputados presentes à sessão. 

Jornal Midiamax