Política

Aécio destitui presidente do PSDB, candidato ao comando da legenda

Ex-governador de São Paulo presidirá o partido

Midiamax Publicado em 09/11/2017, às 18h56

None

Ex-governador de São Paulo presidirá o partido

Aécio Neves destituiu o senador Tasso Jereissati do comando interino do PSDB. O mineiro estava afastado do cargo desde maio por ter sido gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

No entanto, Aécio não ficará no cargo. Ele indicou para a presidência interina o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman.

A decisão acontece a exatamente um mês da convenção nacional para escolha do comando da legenda e um dia após Tasso se lançar candidato à presidência da sigla.

O grupo de Aécio apoia o outro candidato: o governador de Goiás, Marconi Perillo.

PSDB dividido

Tasso defende o afastamento do governo, enquanto o grupo de Aécio quer a continuidade da aliança com o presidente Michel Temer.

Segundo o G1, Aécio e Tasso tiveram uma conversa ríspida no começo da tarde. Aécio pediu que o colega entregasse o cargo, mas Tasso disse que preferia que a decisão partisse do próprio Aécio.

Em carta de Aécio a Tasso, divulgada pelo site do jornal Metrópoles, o mineiro afirma que a decisão tem “o objetivo de garantir a desejável isonomia entre os postulantes”.

“Conforme conversa que tivemos hoje, em razão de sua candidatura à presidência do PSDB formalizada ontem, e com o objetivo de garantir a desejável isonomia entre os postulantes, estou reassumindo a presidência do partido e, ato contínuo, indicando nosso mais antigo vice-presidente, o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, para conduzir com imparcialidade a eleição que se dará na convenção nacional marcada para o dia 9 de dezembro”.

Jornal Midiamax