Política

Sisem e Câmara discutem celeridade na votação de projeto que prevê reajuste salarial

Expectativa de votação é para 15 dias 

Clayton Neves Publicado em 05/05/2016, às 17h47

None
rocha.jpg

Expectativa de votação é para 15 dias 

Encerrada sessão desta quinta-feira (5) na Câmara Municipal, vereadores e o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais), Marcos Tabosa, se reuniram na sala da presidência da Casa de Leis, para mais uma discussão sobre celeridade na votação do projeto de lei que prevê reajuste salarial para os servidores municipais.

De acordo com o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), os parlamentares ouviram as revindicações do sindicato e vão encaminhar as propostas para os setores técnicos e jurídicos da Casa. Para o tucano, o maior impedimento para que o projeto seja apreciado é a falta de um relatório do impacto financeiro na receita líquida do município.

“Estamos aguardando a prefeitura mandar essas informações para colocar o projeto em votação no plenário. A expectativa é que seja votado em 15 dias”, revela.

Já o Sisem pede para que a proposta vá a plenário já na próxima terça-feira (10). O objetivo do sindicato é que os vereadores rejeitem a proposição, já que não concordam com índice de 2,79% de reajuste salarial oferecido pela Prefeitura. Recusado, o projeto de lei retorna para a prefeitura que deverá apresentar novo índice de reajuste.  

Jornal Midiamax