Política

Saraiva diz que Mandetta demorou a decidir e DEM define apoio ao PSD

Tempo de TV foi fundamental para não sair candidato, diz deputado

Ludyney Moura Publicado em 05/08/2016, às 13h22

None
img-20160805-wa0084.jpg

Tempo de TV foi fundamental para não sair candidato, diz deputado

Na convenção municipal do DEM, o presidente municipal da sigla, vereador Airton Saraiva, afirmou que o presidente estadual do partido, deputado federal Luiz Henrique Mandetta, demorou a definir se sairia ou não candidato a prefeito de Campo Grande, o que prejudicou alianças da sigla.

Segundo Saraiva, que este ano não vai disputar a reeleição para poder se dedicar à campanha por uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018, quando Mandetta decidiu que não disputaria a sucessão de Alcides Bernal (PP), possíveis aliados já estavam com ‘caminho definido’.

Já Mandetta justificou o apoio ao candidato do PSD, o deputado estadual Marquinhos Trad, seu primo, pelo comportamento político do social-democrata.

“Dos candidatos postos o Marquinhos é o que tem mais contato com a população nos bairros de Campo Grande”, disse o deputado federal.

Mandetta afirmou ainda que optou por não sair candidato e apoiar o primo, porque sozinho o DEM não teria tempo de propaganda eleitoral em Rádio e Televisão suficientes. ‘E isto é fundamental pra expor as ideais do partido”, alegou.

O presidente estadual democrata revelou também que chegou a tentar apoio do PMDB, partido do ex-governador André Puccinelli, para sua possível candidatura a prefeito, o que não se concretizou.

O Democratas terá 22 candidatos a uma cadeira na Câmara de Campo Grande e espera eleger dois vereadores, em um chapa que também terá PEN e PTdoB. 

Jornal Midiamax