Política

Puccinelli volta atrás e admite que pode ser pré-candidato pelo PMDB na Capital

No mês passado, André disse querer desistir da política

Evelin Cáceres Publicado em 24/06/2016, às 15h31

None
whatsapp-image-20160624_5.jpeg

No mês passado, André disse querer desistir da política

Após afirmar que não seria mais candidato a cargo político há pouco mais de um mês, o ex-governador André Puccinelli (PMDB) se reuniu com o partido nesta sexta-feira (24) e afirmou que irá avaliar se será pré-candidato às eleições deste ano na Capital.

Presidente do PMDB, Junior Mochi abriu a reunião com líderes partidários para receber a imprensa e declarou que, após muita pressão dos membros, convidaram novamente Puccinelli para ser o pré-candidato. O ex-governador admite que irá avaliar e uma decisão será repassada no dia 30 de junho, em reunião às 19h.

“Vou pensar até lá. Tenho que conversar com algumas pessoas, especialmente com a minha família, para dar uma resposta. Vou ter que deixar de ser vovôtorista se eu aceitar, então tenho que pesar bem tudo isso”, declarou.

Para Mochi, os membros do PMDB concordam que Puccinelli é o único pré-candidato competitivo. Caso Puccinelli não aceite, Mochi disse que ainda não há outro plano para o partido. “Um leão por dia” acrescentou o deputado Eduardo Rocha.

Questionado se o tempo para pensar teria a ver com os rumos que podem tomar as investigações que incluem André, ele respondeu que era pelo que ele havia acabado de dizer. “O motivo é a minha família”.

PMDB e PSDB

Sobre possíveis alianças, o presidente do partido afirmou que as conversas continuam. “Estamos falando com o PSDB e com o PSB assim como todos os outros partidos. Ontem conversamos com a Tereza Cristina e o diretório nacional do PSB a quer como pré-candidata. Cada partido está pensando no seu, então temos que pensar no nosso nome”.

Secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula afirmou nesta quinta-fera (23) que o governador André Puccinelli está conversando pessoalmente com o PMDB para trazê-lo para apoiar a pré-candidata tucana.

No mês passado, Puccinelli disse que não seria mais candidato a cargo político. “Não tenho foro privilegiado. Vão vistoriar até a cueca”, frisou André, quando agentes da Polícia Federal realizaram busca e apreensão no seu apartamento. 

Jornal Midiamax