Política

Puccinelli e Bernal têm os maiores índices de rejeição, aponta DATAmax

Diferença entre ambos é de três pontos percentuais

Evelin Cáceres Publicado em 10/07/2016, às 20h30

None
andre_bernal.jpg

Diferença entre ambos é de três pontos percentuais

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) e o atual prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) têm a maior rejeição dos eleitores, segundo aponta a pesquisa feita pelo Instituto DATAmax, encomendada pelo Jornal Midiamax, de intenção de voto para prefeito de Campo Grande.

Ambos têm, respectivamente, 31,97% e 28,48% de taxa de rejeição entre os campo-grandenses. Alex do PT aparece em terceiro lugar, com 23,88% de pesquisados afirmando que não votariam nele. Com pouca diferença do terceiro aparece Dagoberto Nogueira (PDT), com 23,51% de rejeição.

Puccinelli e Bernal têm os maiores índices de rejeição, aponta DATAmax

Em quinto lugar está o deputado estadual Marquinhos Trad, pré-candidato do PSD, com 15,42%. Em sexto, Pedro Pedrossian Filho(PMB), com 13,06%. A pré-candidata tucana Rose Modesto (PDB) aparece com o mesmo índice de Pedrossian. Em seguida, Marcelo Bluma (PV) 12,44%, Athayde Nery (PPS) 11,94%, Haroldo Figueiró (PTN) com 10,95%, Coronel David (PSC) com 10,57%, Renato Gomes (PRP) com 9,95% e Márcio Fernandes (PMDB) com a menor rejeição, de 8,58%.

Puccinelli e Bernal têm os maiores índices de rejeição, aponta DATAmax

Brancos e nulos somam 9,83% das respostas e os eleitores que não souberam ou não opinaram somam 15,42% dos entrevistados.

Ao todo foram entrevistadas 804 pessoas em Campo Grande e a margem de erro aos percentuais é de 3.5 pontos para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. As sete regiões da cidade foram ouvidas: Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo. A amostragem foi feita entre os dias 25 e 30 de junho com registro no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) no dia 27 do mesmo mês. O número de protocolo é MS-03822/2016.

Jornal Midiamax