Política

Pré-candidato a prefeito tem carro apedrejado em bairro de Campo Grande

Petista contou que queria vistoriar casas

Ludyney Moura Publicado em 05/07/2016, às 14h58

None
alex_do_pt.jpg

Petista contou que queria vistoriar casas

Não terminou bem a visita do vereador Alex do PT, e mais dois assessores, ao Bairro Vespasiano Martins, para visitar moradores que foram retirados da favela Cidade de Deus. O petista contou, durante sessão na Câmara Municipal nesta terça-feira (5), que foi hostilizado por moradores. Após os fatos, Alex disse que irá procurar o MPE-MS para fazer uma representação. 

Segundo Alex, ele e mais dois assessores, foram até o Bairro Dom Antônio Barbosa, onde fica a Cidade de Deus, e de lá seguiram para o Vespasiano Martins, para onde foram levadas parte das famílias retiradas da favela.

O vereador afirma que queria apenas vistoriar as casas construídas para abrigar as famílias, e fotografou algumas unidades. Segundo o petista, neste momento ele foi hostilizado por moradores. “Você nunca ajudou a gente, não aprova projetos que beneficia a gente” (sic), diziam os populares.

“Prefeito Alcides Bernal é responsável indireto por ese clima de revolta. Fui lá porque como ”, alegou o petista, que reclama da falta de atendimento do município aos requerimentos e pedidos dos vereadores.

Enquanto conversava com moradores, o pré-candidato do PT à sucessão de Alcides Bernal (PP) revela que alguns populares estavam com os ânimos exaltados e chegaram a empurrá-lo para que deixasse o local.

“Fui hostilizado e considero isto como agressão”, disse o vereador, que teve o pára-brisa traseiro de seu veiculo ter sido apedrejado no local.

Para Alex, o clima eleitoral pode ter motivado as agressões. “Não vou me abalar por causa disso, se isso me abalasse não seria político”, finalizou. 

Jornal Midiamax