Política

‘Onde tem ser humano, existe corrupção’, diz vereador em discussão salarial

Parlamentar atacou servidores públicos

Evelin Cáceres Publicado em 21/12/2016, às 12h36

None
livio_leite.jpg

Parlamentar atacou servidores públicos

“Tem corrupção em todo o lugar. Não adianta ser hipócrita. Onde tem ser humano, existe corrupção”, disse nesta quarta-feira (21) o vereador Dr. Lívio (PSDB) ao falar com os jornalistas sobre a manutenção dos subsídios dos parlamentares municipais e do prefeito.

O vereador, que deve votar pelo que a Casa considera “redução salarial”, afirmou que a população é incoerente ao reclamar do reajuste do salário dos vereadores e depois brigar pelo reajuste dos servidores públicos.

“Não é só no Legislativo que tem alto salário. Isso acontece em todos os poderes, não só aqui. Não queremos aumentar a folha de pagamento da Prefeitura, na atual situação em que está o município. Vamos ficar oito anos com o mesmo salário, sem reajuste. Imagina se um servidor ficar o mesmo tempo sem aumento, o bafafá que ficaria? Tem que ter mais coerência”, defendeu.

Os vereadores insistiram em afirmar que a Câmara reduziria o salário quando, na verdade, o valor atual e em vigência será mantido. Haveria redução se a lei aprovada em dezembro de 2014 já estivesse em vigor. Na época, foi aprovada a lei que passaria o salário dos vereadores de R$ 15.032,00 para mais de R$ 19.000, um aumento de mais de 26%.

Para o prefeito, o salário passaria dos R$ 20 mil para mais de R$ 25 mil. Um abaixo-assinado mobilizado na internet contra o aumento salarial dos vereadores de Campo Grande já tinha mais de mil apoiadores nesta manhã.

A descrição do abaixo-assinado, criado por Elimar Tolentino, tem questiona, “Em um ano em que ninguém teve aumento, todo mundo alega crise, como nossos nobres vereadores votarão seu próprio aumento?”.

Jornal Midiamax