Política

CPI do Combustível apresenta relatório final esta semana

Comissão apura suposta irregularidade na comercialização do produto

Jessica Benitez Publicado em 27/06/2016, às 17h53

None
cpicombustivel.jpg

Comissão apura suposta irregularidade na comercialização do produto

Na próxima quinta-feira (30) a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Combustível apresenta relatório final sobre apuração de possíveis irregularidades na prática de preços, distribuição e comercialização de combustível em Mato Grosso do Sul.

O relator é o deputado estadual Maurício Picarelli (PSDB) que teceu relação de tudo o que ocorreu durante a apuração em 63 páginas. “Após a aprovação, os deputados farão a entrega do relatório ao Ministério Público do Estado, para que sejam realizados os encaminhamentos necessários”.

Para instaurar a comissão foram levados em conta alguns fatores como:

Etanol: a margem excessiva de lucros dos postos e distribuidoras e a diferença nos preços praticados pelas distribuidoras entre Capital e os municípios do interior.

Gasolina: diferença de preços praticados entre os postos da Capital e do interior do Estado e a diferença praticada pelas distribuidoras na Capital e nos municípios do interior.

Diesel: mesmo com a redução do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), igualado aos Estados de São Paulo e Paraná, os postos continuam praticando preços superiores a média, que não são justificados pelo valor do frete.

A grande e injustificável discrepância nas margens de lucros obtidos entre as distribuidoras. A grande e desproporcional disparidade entre os lucros obtidos entre os postos de combustíveis do interior e da Capital. Denúncia de suposta formação de cartel em alguns municípios do Estado. Denúncia de suposta formação de dumpingna Capital. (Com informações da assessoria de imprensa)

Jornal Midiamax