Política

Choque usa bombas de gás e canhão d’água para dispersar ato pró-impeachment

Manifestação pró-Dilma está marcada para esta sexta

Ludyney Moura Publicado em 18/03/2016, às 12h06

None
protesto8.jpg

Manifestação pró-Dilma está marcada para esta sexta

Manifestantes que querem a saída da presidente Dilma Rousseff (PT) do cargo estão protestando desde o fim da quinta-feira (17), em diversas Capitais do país, incluindo Campo Grande. Em São Paulo, a Polícia Militar precisou intervir para liberar uma das principais vias da cidade, a Avenida Paulista.

No começo da manhã desta sexta-feira (18), viaturas da Tropa de Choque da Polícia Militar utilizaram bombas de gás e caminhões com canhões de água para dispersar manifestantes pró-impeachment que ocupam a avenida desde a noite da última quarta-feira (16).

De acordo com periódicos de circulação nacional que acompanharam a desobstrução, não houve feridos ou prisões na ação policial. Porém, protestos aconteceram contra o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB).

Alguns dos manifestantes ocupavam o local em barracas há quase 40 horas. De acordo com o Jornal Folha de São Paulo, os portões da entrada de uma estação de metrô foram fechados pela própria concessionária.

Os manifestantes que ocupavam a rua agora estão na calçada, e se recusam a deixar o lugar. 

Jornal Midiamax