Política

Candidato do PSTU declara bens e inclui até bicicleta fabricada em 1979

Vice na chapa não informou patrimônio

Jessica Benitez Publicado em 11/08/2016, às 19h12

None
suel_ferranti.jpg

Vice na chapa não informou patrimônio

O servidor público federal Suél Ferranti (PSTU) declarou patrimônio de R$ 151,7 mil à Justiça Eleitoral. Ele concorre a Prefeitura de Campo Grande encabeçando chapa pura. Entre os bens estão carro no valor de R$ 24 mil, casa no bairro Buriti de R$ 74,5 mil, além de imóvel de madeira na Vila Jacy avaliado em R$ 16 mil e até bicicleta fabricada em 1979 avaliada em R$ 100.

Suél tem ensino superior completo, é servidor do Ministério da Agricultura e natural de Nova Lusitânia (SP). Como vice tem a comerciária Adryelle de Paula que não declarou bens e tem o ensino médio completo e nasceu em Campo Grande.

A dupla pode gastar R$ 6,6 milhões no primeiro turno da campanha e pouco mais de R$ 2 milhões no segundo turno.

Em entrevista no Fórum Eleitoral o candidato alegou ter R$ 36 mil para investir na eleição, sendo que o total foi arrecadado pela militância. A chapa proporcional conta com apenas um nome para vereador, o porteiro Valdemir Cassimiro. Ele tem ensino médio e declarou ter uma casa de R$ 50 mil.  

Jornal Midiamax