Política

Câmara tem até quinta para votar diminuição no reajuste do salário do prefeito

Parlamentares decidem reajuste menor

Evelin Cáceres Publicado em 20/12/2016, às 14h08

None
reajuste.jpg

Parlamentares decidem reajuste menor

Os vereadores de Campo Grande fecham o ano legislativo na quinta-feira (22), quando devem decidir se diminuem o reajuste votado para o prefeito e os vereadores eleitos. Presidente da Casa e disputando a recondução ao cargo, a ideia da queda no valor é de João Rocha (PSDB), que informou que vai conversar com o Legislativo nesta terça-feira (20).

A partir de 2017, graças a um projeto aprovado ao fim de 2014, os salários passariam de R$ 15.031,76 mensais, para R$ 18.956,25. “Vou conversar hoje com os vereadores e se todos entenderem que o país passa por esta crise e concordarem com a diminuição do reajuste, apresentaremos um projeto e votaremos em regime de urgência na quinta-feira”.

Por não ter ainda discutido a possibilidade com os vereadores, Rocha disse não ter os valores a serem diminuídos.

O teto do salário dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) é alterado a cada quatro anos. O limite estabelecido é de 75% do rendimento dos deputados estaduais.

Atualmente, a remuneração dos deputados estaduais de Mato Grosso do Sul é de R$ 25.275,00. Ou seja, 75% do salário dos deputados federais, que ganham R$ 33 mil.

Caso os vereadores mantenham o reajuste, o vencimento do prefeito pode aumentar de R$ 20.412,42 para R$ 25,7 mil e o subsídio dos secretários também suburá 26,3%, de R$ 8,5 mil para R$ 10,7 mil.

Jornal Midiamax