Política

Câmara mantém sessão nesta quinta e irá apresentar moção de pesar a ex-vereador

Presidente talvez irá em velório

Midiamax Publicado em 22/09/2016, às 11h54

None
rocha.jpg

Presidente talvez irá em velório

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB) disse nesta manhã que essa situação que ocorreu com ex-vereador Alceu Bueno (sem partido) o deixou muito chocado e surpreso. Ele relatou que nesta quinta-feira, a sessão ocorrerá normalmente e a casa ira apresentar uma moção de pesar ao ex-companheiro de plenário.

Rocha enfatizou que é um situação que choca a todos, independente de ser uma pessoa conhecida ou não. “Este fato é muito trágico e não se imagina ocorrer com ninguém, principalmente com tanta brutalidade e crueldade. Temos todo respeito por ele que foi um parlamentar junto com a gente”.

Ele ainda disse que não tinha contato com Bueno fora da casa de leis, mas enfatiza que ele sempre foi uma pessoa fácil de conviver. “O meu contato com Alceu Bueno era somente na casa de leis, quando ele era nosso colega. Eu não tinha contato com ele fora da Câmara, mas sempre foi uma pessoa muio solicita e da fácil relacionamento”.

O presidente contou também que não conversou com os demais vereadores sobre o fato, por falta de tempo. “Eu e os demais vereadores não tivemos tempo de conversar sobre o fato, até por conta da correria de campanha. De qualquer forma o fato nos deixa muito chocado e tristes”.

Ao ser questionado se faz alguma ideia se a morte de Bueno pode ter sido motivada pelo escândalo de pedofilia que ele ficou conhecido no ano passado, o presidente disse que não faz ideia de que possa ter motivado a morte de forma brutal. Rocha ainda disse que talvez irá no velório.

Caso

Na manhã dessa quarta-feira (21), um corpo foi encontrado carbonizado na região do Parque dos Poderes na Capital. Logo em seguida se teve a noticia de que o ex-vereador estava desaparecido desde a noite de terça-feira. Dessa forma, começaram as especulações de que o corpo pudesse ser do ex-parlamentar Alceu Bueno e no final da tarde, a suspeita foi confirmada.

Um celular idêntico ao dele foi encontrado ao lado dos restos mortais e além de pinos de metais no braço do cadáver, iguais aos que o político tinha, como resquício de um acidente de motocicleta. Também foi encontrado, junto ao corpo carbonizado, distintivo semelhante ao que Bueno usava quando parlamentar. Informações confirmadas pela família dele. A identificação das digitais fez com que de fato fosse identificado o corpo como sendo de Bueno.

José Alceu Padilha Bueno foi eleito em 2012 e renunciou em 2015 depois de ter sido flagrado em um motel com duas adolescentes, com menos de 18 anos. Ele foi indiciado por ‘favorecimento à prostituição ou de outra forma de exploração sexual de vulnerável’. Imagens de um vídeo no qual o ex-vereador aparecia com as garotas no motel chegaram a ser divulgadas à época.

Bueno alegou que era vítima de um esquema de extorsão, assim como o ex-deputado estadual Sérgio Assis, também flagrado no motel com as adolescentes. Três pessoas, Fabiano Viana Otero, Luciano Pageu e o ex-vereador Robson Martins também fazem parte do caso.

Jornal Midiamax