Política

Vereadores criticam Bernal e derrubam veto de plantas de moradia de graça

Plantas de construção de residências podem ser gratuitas

Evelin Cáceres Publicado em 14/10/2015, às 14h23

None
veto.jpg

Plantas de construção de residências podem ser gratuitas

Por 17 votos a um, os vereadores de Campo Grande derrubaram nesta quarta-feira (14) o veto do prefeito Alcides Bernal (PP) sobre o projeto de lei n° 7.533/13, para assinatura de plantas de construção de moradia para pessoas de baixa renda por engenheiros e arquitetos da Prefeitura, tornando o serviço gratuito.

A proposta vetada é de autoria dos vereadores Otávio Trad (PT do B) e Vanderlei Cabeludo (PMDB) e foi amplamente criticada pelos vereadores, que dispararam contra a administração municipal.

“A Prefeitura preferiu deixar de atender um projeto com tamanha demanda e importância social”, lamentou Eduardo Romero (PT do B). Thais Helena (PT) disse que o veto desrespeita o cidadão e atrapalha o crescimento da cidade.

Carla Stephanini (PMDB) aproveitou a oportunidade para relembrar que o secretário de Infraestrutura diretor-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) está em Turim, na Itália, sem despesas informadas pela Prefeitura.

“A falta de interesse da Prefeitura é tamanha que nem o secretário da pasta acompanhou o trâmite do projeto, já que está viajando para a Itália”, criticou.

Somente o vereador Edson Shimabukuro (PTB) votou contra. O parlamentar afirmou que o objetivo do projeto é bom, mas que é inviável porque a Prefeitura não teria estrutura para atender a demanda. 

Jornal Midiamax