Política

Vereadora confirma saída do PMDB e trabalha por candidatura a prefeita

Falta de espaço é um dos motivos para saída

Midiamax Publicado em 27/07/2015, às 11h24 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h36

None
11539603_816333915146453_7424462995448618683_n.jpg

Falta de espaço é um dos motivos para saída

A vereadora Délia Razuk, única representante do PMDB na Câmara de Dourados, vai deixar o partido. Convidada pelo PR, ela confirmou ao Midiamax que a saída dela é praticamente certa, embora ainda aguarde janela partidária, para não correr o risco de perder o mandato. Porém, já informou que caso não se abra janela, sairá “pela porta mesmo”.

A vereadora faz questão de dizer que não há compromisso do PR de apoiar a candidatura dela a prefeita, mas revela que está trabalhando com filiados ao partido para que possam apoiá-la no próximo ano.

A vereadora faz questão de dizer que não sai do PMDB brigada e ressalta relação de respeito com companheiros que ficam. Porém, não esconde que esperava um pouco mais de apoio do partido, principalmente na última eleição.

“Não saio batendo as portas de um lugar que fiquei por muito tempo. Mas, é hora de ter um pouco mais de liberdade para disputar algum outro cargo. Não tive grandes apoios do partido, apesar de respeitar muito, quando fui candidata à deputada estadual. Isso pesou um pouco. Quando você se doa muito, espera receber, e não tive este apoio do meu partido”, justificou.

Caso confirme a candidatura, Délia pode enfrentar dois ex-colegas de partido, Geraldo Resende (PMDB) e Marçal Filho, hoje no PSDB. Todavia, sobre este confronto, acredita que só o tempo dirá se todos serão candidatos. “Tenho respeito por todos. Serão bons candidatos, mas ainda não podemos afirmar que teremos este confronto”, concluiu.

Jornal Midiamax