Política

‘Relação com a Câmara dos Vereadores será institucional’, afirma prefeito

Bernal também mencionou 'nova tentativa de golpe'

Guilherme Cavalcante Publicado em 29/11/2015, às 14h12

None
interna.img-20151129-wa0023.jpg

Bernal também mencionou 'nova tentativa de golpe'

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), afirmou durante agenda pública neste domingo (29), no distrito de Rochedinho, que sua relação com o legislativo se limitará ao 'institucional'. A afirmação vem após a eleição do vereador João Rocha (PSDB) para a presidência da Câmara dos Vereadores, na última sexta-feira (27), em sessão extraordinária.

"Para mim é indiferente, eu conversaria com quem estivesse lá, independente de quem é o presidente. Eu só peço que ele desempenhe o cargo dele dentro da normalidade e da legalidade", destacou o prefeito.

Durante o compromisso, Bernal também afirmou uma 'nova tentativa de golpe' chegou a ser articulada contra ele. "Soube por comentários de que tentaram outro golpe, mas que felizmente acabou não vingando", destacou, sem dar mais detalhes.

Primeiro encontro

O prefeito de Campo Grande também afirmou, sem adiantar informações, que já tem uma agenda marcada para a próxima terça-feira (1º) na Câmara do Vereadores, onde apresentará um projeto de lei que visa incrementar a arrecadação do município.

Já o vereador João Rocha anunciou que seu primeiro compromisso como presidente da Câmara seria marcar uma reunião com Bernal, a fim de estabelecer uma relação “harmônica, embora os poderes sejam independentes”. Rocha também resumiu a forma que será seu mandato como presidente, que terá como desafio, segundo ele, cumprir o regimento interno da Casa de Leis e na Lei Orgânica do Município.

Jornal Midiamax