Política

Reinaldo admite reduzir 20% na taxa da vistoria e rever validade dos laudos

O projeto deve ser encaminhado aos deputados na próxima quarta (22)

Evelin Cáceres Publicado em 17/04/2015, às 13h10

None
img-20150417-wa0082.jpg

O projeto deve ser encaminhado aos deputados na próxima quarta (22)

O governador Reinaldo Azambuja admitiu nesta sexta-feira (17) encaminhar um projeto para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul propondo uma redução de 20% no valor da vistoria veicular. O líder do executivo estadual também declarou avaliar o novo prazo de validade da vistoria.

Reinaldo disse que vai encaminhar o projeto para os deputados na próxima quarta-feira (22). A informação foi repassada pelo governador durante a inauguração do centro de atendimento do Parque Estadual Matas do Segredo.

Na prática, a vistoria veicular, que custa R$ 104,55 (atualizado de acordo com o valor da Uferms), terá uma redução de R$ 20,91, passando a valer R$ 83,64. Nas autorizadas do Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), o valor é de R$ 120,00.

A polêmica discutida tanto na Câmara de Campo Grande quanto na Assembleia é, na verdade, herança deixada por André Puccinelli, que estabeleceu a vistoria veicular obrigatória para veículos acima de cinco anos de uso.

Antes, as vistorias somente eram feitas durante transações comerciais com os veículos. Este fato também deve entrar no projeto e Reinaldo. “Vamos avaliar se será obrigatória a vistoria para cada transação comercial ou se ela poderá valer por um ano, por exemplo”.

O valor arrecadado com a vistoria feita no Detran-MS deverá ser encaminhado para um fundo de educação no trânsito. “Devemos reduzir os índices de acidente no Estado, que são alarmantes”, disse o governador. 

Jornal Midiamax