Política

PT faz reunião para falar de candidatura e Zeca volta a ser cotado para prefeito

Ex-governador não descarta, mas não quer aventura

Midiamax Publicado em 09/11/2015, às 11h18

None
40970e93a10b2cd386fad037e3550e8c.jpg

Ex-governador não descarta, mas não quer aventura

O PT faz reunião na manhã desta segunda-feira (9) em Campo Grande para discutir possíveis candidaturas a prefeito em 2016. A reunião tem por objetivo discutir o partido em todo o Estado, mas o assunto principal deve ser a candidatura de Zeca do PT a prefeito.

O presidente estadual do PT, Antônio Carlos Biffi, quer convencer Zeca do PT a disputar a Prefeitura de Campo Grande. Ele chegou a conversar com Zeca sobre a possibilidade de lançá-lo como candidato a prefeito e o ex-governador não descartou, mas impôs condições.

Recentemente Zeca descartou candidatura a prefeito, alegando que prefere disputar o Senado em 2018, mesmo que o PT lance a candidatura dele e de Delcídio do Amaral (PT), visto que serão disputadas duas cadeiras. Porém, diante do convite de Biffi, não descartou repensar.

“Ele falou comigo, mas primeiro vou ver se meu nome unifica o partido. Sem unificação, já começo com 30% ou 40% dos votos em Campo Grande. Mas, já fui governador duas vezes, deputado estadual, vereador e agora sou deputado federal. Com a própria idade, sou despido de vaidade. Se meu nome unificar o partido, trazer o grupo de Delcídio para o palanque, e tiver o mínimo de estrutura, além de uma chapa competitiva, não tenho problema nenhum em competir”, avaliou.

Zeca diz entender o pedido de Biffi, por conta da militância do partido, mas quer a união antes de lançar qualquer candidatura. “Não adianta ter um bom candidato se não tiver um bom exército, boa chapa de vereador e estrutura. O resto eu sei fazer. Campanha na rua, contato direto com o eleitor, olho no olho com o povo. É um momento importante para defender o PT e o nosso projeto. Se for nestas condições, eu vou, mas para sair na aventura, prefiro ficar em Brasília”.

Jornal Midiamax