Política

PSDB não fala em rompimento com Olarte, mas abre mão da Secretaria de Educação

Partido não vai indicar substituto na Semed

Midiamax Publicado em 04/05/2015, às 10h54

None
carlos_alberto_assis.jpg

Partido não vai indicar substituto na Semed

O PSDB não vai indicar o substituto da secretária de Educação, Ângela Brito, que pediu demissão da gestão de Gilmar Olarte (PP) neste fim de semana. Segundo o presidente municipal do PSDB, Carlos Alberto de Assis, o partido não quer indicar o substituto.

“O partido prefere não indicar. Do jeito que está, não dá para tocar. É melhor deixar o prefeito à vontade”, declarou. Segundo Assis, a saída de Ângela é técnica e não política, visto que ela tinha dificuldade para tocar a secretaria.

“Em vez de comprometer a Educação e o nome do PSDB junto à Educação, achamos melhor entregar para o prefeito, para que ele comande do jeito que acha melhor e quer”, justificou Assis.

O presidente municipal do PSDB afirma que não há problema político entre o partido e o prefeito e que o vereador João Rocha, único representante do PSDB na Câmara, está à vontade para definir as posições dele no Legislativo.

“O João continua independente, votando o que for bom para Campo Grande. Não há rompimento político. Continuamos dando sustentação política no que é bom para Campo Grande”, concluiu. Além de Ângela, o PSDB também indicou José Amâncio da Mota, o Madrugada, para a Fundação Municipal do Esporte (Funesp). 

Jornal Midiamax