Política

Próximo ao fim do prazo, dois vereadores apresentam defesa à comissão de ética

Prazo para entrega de defesa por escrito termina às 18h 

Midiamax Publicado em 26/10/2015, às 13h10

None
comissao_etica.jpg

Prazo para entrega de defesa por escrito termina às 18h 

Os nove vereadores investigados pela comissão de ética da Câmara de Campo Grande têm até as 18 horas desta segunda-feira (26) para apresentarem suas defesas, porém, até o momento, apenas Paulo Siufi e Edil Albuquerque, ambos do PMDB, apresentaram justificativa por escrito. A informação foi confirmada pelo vereador João Rocha, presidente da comissão.

Conforme João Rocha, os vereadores Mario Cesar (PMDB); Airton Saraiva (DEM); Waldecy Batista Nunes (PP), o Chocolate; Gilmar da Cruz (PRB); Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão; Edson Shimabukuro (PTB); e Jamal Salem (PR), ainda não apresentaram documento de defesa.

Todos os vereadores citados receberam notificação da procuradoria jurídica da Câmara para apresentar defesa dentro de dez dias, prazo que se encerra hoje. “A defesa é um direito dos investigados e cabem a eles decidirem, se querem ou não, se defender das acusações. Não há nenhuma punição prevista, então fica a critério de cada um, a apresentação de defesa”, explicou o presidente da comissão.

Os parlamentares são acusados de possível quebra de decoro. Os nove vereadores tiveram os nomes citados na Operação Coffe Break, do Ministério Público Estadual, que apura a possível compra dos parlamentares para cassar o prefeito Alcides Bernal (PP), em março de 2014.

Além de João Rocha – presidente, a comissão é composta também pelos vereadores Chiquinho Telles (PSD) – vice-presidente, Ayrton Araújo ( PT) – relator, Herculano Borges (SD) e Vanderlei Cabeludo (PMDB). As reuniões da comissão acontecem todas as quartas-feiras, às 9 horas. (Com supervisão de Evelin Araujo)

Jornal Midiamax