Política

Prefeito empossa titulares de Políticas para LGBT e de Assuntos Indígenas

A posse aconteceu nesta terça-feira

Diego Alves Publicado em 03/11/2015, às 23h37

None
20151103202237.jpg

A posse aconteceu nesta terça-feira

O prefeito Alcides Bernal empossou nesta terça-feira (03), os titulares da coordenadoria de Políticas para LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT), Cris Stefanny e de Assuntos Indígenas, Adierson Vanâncio Mota. Na ocasião também tomou posse o titular do Programa Municipal DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde, Marco Aurélio Soares.

Ao empossar os novos titulares, o prefeito Alcides Bernal destacou a luta pela igualdade de direitos e ao combate à violência e ao preconceito em sua administração. “Ao valorizar essas coordenadorias, reitero que nosso compromisso é com as pessoas, todas as pessoas, e que não há lugar para hipocrisia e desigualdade”, reforçou.

O prefeito fez questão de dizer a cada um dos empossados a confiança que deposita no trabalho dos seus novos colaboradores, destacando o histórico de luta, de vida e de atuação de cada um deles. “Acredito na força de cada um e que vão me ajudar a cuidar das políticas públicas voltadas a essas minorias que merecem ser tratadas com dignidade, fazendo justiça ao respeitar seus direitos”, assinalou.

À frente da coordenadoria de Políticas para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) Cris Stefanny pretende colocar em prática as políticas públicas voltadas ao movimento LGBT. “Vamos seguir um plano estratégico de trabalho. Não queremos políticas privilegiadas e sim ter o que a Constituição nos garante” disse ao agradecer o prefeito a oportunidade. Há 20 anos na luta contra a violência a travestis e à homofobia, Cris é fundadora da Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul (ATMS) e pelo respeito adquirido nacionalmente assumiu a presidência da Associação Nacional de Travestis e Transexuais.

Emocionado, o titular da Sub-Coordenadoria de Assuntos Indígenas, o Terena Adierson Venâncio Mota, da Aldeia de Água Bonita, disse que vai lutar pelos indígenas considerando que esse segmento da sociedade precisa de respeito, dignidade e oportunidade.

Luta indígena

“Agradeço a oportunidade e conto com a força das lideranças indígenas”, disse dirigindo-se à plateia de líderes indígenas presente à solenidade. Aiderson é da etnia Terena e foi o primeiro presidente do Conselho Municipal dos Direitos e Defesa dos povos Indígenas de Campo Grande e foi responsável pela realização dos 1º Jogos Indígenas Urbanos de Campo Grande. “Consideramos uma vitória”, comemorou Silvana Terena, Sub-secretária Estadual para Assuntos Indígenas, referindo-se à escolha de Adierson.

A presidente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos, Leila Ferreira Mendes salientou a coragem da administração de Alcides Bernal em ter três representações autênticas do movimento indígena, da luta pelos direitos LGBT e na atenção ao DST/Aids. “São três pessoas capacitadas, que vivem os movimentos sociais aos quais representam”, pontuou.

Na Sesau, o Programa Municipal de DST/Aids, que tem, a partir de agora, como supervisor o biológo e pedagogo, Marco Aurélio de Almeida Soares atua com ações que buscam reduzir a incidência de infecção pelo HIV/Aids e de outras DST. Trabalha para ampliar o acesso e melhorar a qualidade do diagnóstico, tratamento e assistência em DST/HIV/Aids e fortalecer as instituições públicas e privadas responsáveis pelo controle dessas doenças.

A solenidade contou com autoridades municipais, com a presença da vereadora Luiza Ribeiro, representando a Câmara de Vereadores de Campo Grande, de líderes dos movimentos indígenas e LGBT e de movimentos sociais do negro e da mulher.

Jornal Midiamax