Política

Olarte diz que ‘perdoa’ e que vaias em protesto foram orquestradas

'Falta mais respeito com as autoridades'

Evelin Cáceres Publicado em 07/08/2015, às 13h04

None
olarte-discurso.jpg

‘Falta mais respeito com as autoridades’

O prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte disse nesta sexta-feira (7), durante agenda política na Central de Atendimento ao Cidadão, que as vaias que recebeu na quinta-feira (6) no lançamento do Festival do Sobá foram orquestradas.

“Causa estranheza a vereadora Luiza Ribeiro, que estava lá, não ter se apresentado oficialmente ao cerimonial, ficando pelas sombras, se mobilizando. O Dudu, do PPS, estava lá também. Ele e outras pessoas conhecidas, que sempre estão em movimentos contra a minha gestão”.

Olarte também declarou que “falta mais respeito com as autoridades”. “Estamos trabalhando para tirar a cidade desta situação calamitosa. Protestos são naturais. A eles (manifestantes) o nosso perdão pela impetuosidade”.

Gilmar Olarte foi vaiado durante o seu discurso na abertura do festival, na Feira Central de Campo Grande. As vaias foram puxadas por professores, que estão em greve. No discurso, o prefeito afirmou que está superando todas as crises e que a cidade está com déficit de quase R$ 300 milhões. Aos gritos de “fora, fora”, o prefeito rebateu: “Nós vamos continuar. Não tenham dúvidas de que vamos continuar trabalhando”. 

Jornal Midiamax