Política

Jeito centralizador de Bernal ajudou no afastamento do PT, diz vereador

Petistas definiram trabalhar candidatura própria em Campo Grande

Midiamax Publicado em 10/11/2015, às 16h18

None
alex_0511_400x300_cmcg.jpg

Petistas definiram trabalhar candidatura própria em Campo Grande

O jeito centralizador do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), foi um dos motivos que o PT viu para se distanciar dele e definir por candidatura própria nas eleições de 2016, com o nome do deputado federal Zeca. A afirmação é do vereador Alex, ao comentar que “não prosperou” ideia de os petistas comporem chapa com o pepista, como ele mesmo chegou a falar em outras ocasiões.

Jeito centralizador de Bernal ajudou no afastamento do PT, diz vereador“Bernal nos convidou para compor seu governo, em um primeiro momento, é uma pessoa que estimo, continuo sendo contra qualquer tentativa de afastamento dele. Tínhamos a disposição de conversar com ele, mas optamos pela candidatura própria”, fala o vereador.

Um dos motivos, diz Alex, “é porque o PT tem críticas à maneira centralizadora do Bernal, que não confia em ninguém”. Outro aspecto é que o prefeito “não convenceu do ponto de vista da gestão”.

Para Thais Helena, outra integrante da bancada do PT na Câmara da Capital e que chegou a compor o primeiro escalão de Bernal, o partido optou por ter liberdade em relação ao prefeito, “buscando soluções e podendo apontar falhas, que não são poucas”. Ela exemplificou apontando falta de eficiência, por parte do pepista, na gestão da recente crise do lixo.

Segundo Alex, eventuais mudanças no cenário político podem mudar os planos do PT. No entanto, por enquanto o partido trabalha pelo que chama de entendimento pela pré-candidatura do deputado federal Zeca, ex-governador do Estado.

Jornal Midiamax