Política

Gilmar Olarte passa 15 minutos no Imol e volta para cela de delegacia

Calado, Olarte aguardou aparato policial para entrar

Evelin Cáceres Publicado em 02/10/2015, às 12h11

None
img-20151002-wa0032.jpg

Calado, Olarte aguardou aparato policial para entrar

O prefeito afastado de Campo Grande,Gilmar Olarte, que se entregou para a prisão na manhã desta sexta-feira (2) foi ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) por volta das 8h50, onde permaneceu por cerca de 15 minutos.

Olarte chegou acompanhado de quatro policiais e aguardou por cinco minutos dentro da viatura pelo atendimento, que durou cerca de 10 minutos. Ele não falou com ninguém e, de camiseta rosa, abraçou uma policial ao entrar no Instituto.

O atendimento rápido, segundo o Instituto, se deve ao fato de ser um procedimento simples e padrão, além de Olarte ser figura pública que, seguindo a recomendação do desembargador Luiz Claudio Bonassini, que decretou sua prisão, deve ter o mínimo de exposição. 

Ele voltou à viatura e deve retornar à sua cela na 3ª DP, no Bairro Carandá Bosque. No local, ele ocupará por cinco dias uma cela de 24 metros quadrados.

Segundo o delegado-titular do 3º DP, Fabiano Nagata, Olarte é o único preso no distrito e, mesmo que outra pessoa seja levada presa, ele ficará isolado na cela. O vice-prefeito se apresentou, acompanhado do advogado, pouco depois das 5 horas desta sexta, após ter a prisão temporária decretada na quarta-feira (30).

O delegado informa que apenas cumpriu a medida judicial e que o prefeito permanecerá na unidade até o fim do prazo legal ou ordem em contrário – a defesa já entrou com habeas corpus. A prisão de Olarte decorre da Operação Coffee Break, sobre suspeita de esquema de corrupção para cassar o prefeito, Alcides Bernal (PP).

Jornal Midiamax