Política

Ex-vereador flagrado em escândalo sexual é condenado por comprar voto

Alceu foi acusado por comprar votos nas eleições de 2012 

Diego Alves Publicado em 10/11/2015, às 22h58

None
alceu-bueno.jpg

Alceu foi acusado por comprar votos nas eleições de 2012 

O ex-vereador de Campo Grande, Alceu Bueno, foi condenado a oito anos de prisão por compra de votos em 2012. A decisão é do juiz David de Oliveira Gomes Filho. Alceu foi condenado após renunciar ao mandato pelo fato de ter sido apontado como participante de um escândalo sexual envolvendo adolescentes.

Alceu foi acusado pelo Ministério Público Estadual por comprar votos nas eleições de 2012 em troca de combustível. Bueno teria pagado 196 requisições de combustível em troca de votos. Pessoas envolvidas na compra de votos, admitiram a prática do crime eleitoral em depoimento.

A sentença do juiz foi de pena privativa que Bueno terá de cumprir nos finais de semana. O ex-vereador ficará detido por cinco horas na Casa do Albergado. Alceu também foi condenado a pagar uma multa de 250 salários mínimos.

Escândalo Sexual

O caso de escândalo sexual que envolveu o ex-vereador, também resultou na prisão de três pessoas: Fabiano Viana Otero, Luciano Pageu e o ex-vereador Robson Martins.  O ex-deputado estadual Sérgio Assis (ex-PSB) também foi indiciado pelo mesmo motivo Alceu, já que também teria mantido relações com as jovens.

Fabiano, Luciano e Robson Martins teriam arquitetado um esquema para extorquir dinheiro de políticos e pessoas consideradas figuras públicas em Mato Grosso do Sul. Assim, agenciavam encontros sexuais com as adolescentes, que registravam tudo em câmeras escondidas para, depois, o material ser usado em chantagens e extorsão.

Na época, Alceu Bueno disse ter sido responsável por denunciar à polícia o caso no qual foi envolvido, e que foi vítima de extorsão dos “agenciadores”.

Jornal Midiamax