Política

Em meio a briga judicial, servidores da Assembleia reelegem sindicalista

Uma das chapas teve de ir à Justiça para entrar na disputa

Midiamax Publicado em 19/05/2015, às 11h39

None
_mg_8520.jpg

Uma das chapas teve de ir à Justiça para entrar na disputa

O atual presidente do Sisal (Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Nailor Vargas continua à frente da entidade. Marcada por confusão e disputa judicial, a eleição ocorreu na segunda-feira (18), na Assembleia Legislativa, e elegeu Nailor pela quinta vez.

A outra chapa, encabeçada por Marcia Severo, foi à Justiça para conseguir disputar a eleição, mas a atual presidência teria ignorado ordem e os concorrentes prometiam, até então, derrubar a votação. Nailor foi reeleito com 329 votos, enquanto a Chapa 2 recebeu 250 votos. 

O segundo grupo conseguiu disputar a eleição de ontem, por meio de uma liminar, já que a candidata integra a diretoria da Asalmasul (Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa) e, segundo a comissão eleitoral, teria que ter se desligado para concorrer ao sindicato. Marcia Severo afirma que vai se reunir com a chapa e advogados, entre hoje e amanhã, para decidir se o grupo vai questionar judicialmente o resultado da eleição.

Segundo a Casa de Leis, a nova gestão é para o biênio 2015/2017 e assume com R$ 245.964,77 em caixa, um patrimônio líquido de R$ 337.828,23 e dois carros, segundo última prestação de contas aprovada antes da eleição.

A votação ocorreu desde as 9h30 e foi finalizada às 16 horas. A comissão eleitoral foi formada pelos servidores Angelo Montanher Neto (presidente), Adriano Lopes (secretário-geral) e Ruy Carlos Machado Ferreira (1º secretário).

Jornal Midiamax