Política

Depois de escândalo, Alceu Bueno renuncia à presidência estadual do PSL

Alceu também poderá renunciar ao mandato de vereador

Ludyney Moura Publicado em 24/04/2015, às 22h18

None
alceu_bueno_reproducao_fb.jpg

Alceu também poderá renunciar ao mandato de vereador

O vereador Alceu Bueno (PSL), indiciado pelo suposto envolvimento no escândalo de favorecimento à exploração sexual, renunciou à presidência do Diretório Estadual do Partido Social Liberal.

“O PSL constituirá nova Comissão Provisória no Mato Grosso do Sul devido à renúncia coletiva do atual diretório presidido pelo vereador Alceu Bueno enviada, hoje (24), à Executiva Nacional”, respondeu o diretório nacional ao Jornal Midiamax há poucos minutos.

O vereador afirmou que encaminhou uma ‘Carta Coletiva de Renúncia’, na qual alega ‘motivos pessoais’ para deixar a direção estadual do partido. Além dele, o secretário-geral, Américo Ferreira da Silva Neto, e o tesoureiro-geral, Jefferson Assis de Oliveira, também deixaram os cargos.

“Em face de estarmos impossibilitados de conciliar nossas atribuições atuais com nossas funções nesta agremiação partidária, levamos ao conhecimento nossa decisão de renunciar aos cargos que atualmente ocupamos no Partido Social Liberal e esperamos que sejam tomadas as devidas providências legais, o mais breve possível, para que nossos nomes não mais apareçam como gestores do PSL no Mato Grosso do Sul”, escreve Bueno no documento.

Rumores dão conta que Alceu também poderia renunciar ao mandato de vereador, para não enfrentar o processo de cassação, o que ainda não foi confirmado por ele ou por seus advogados.

Mais cedo, o ex-deputado e ex-presidente estadual do PSB, Sérgio Assis, também envolvidos nas mesmas denúncias que Alceu, pediu desfiliação de seu partido, alegando ‘motivos pessoais’. 

Jornal Midiamax