Política

De Marco, ex-secretário de Nelsinho, também é alvo da Operação Lama Asfáltica

Obra no aterro sanitário da Capital o envolveu na investigação

Jessica Benitez Publicado em 09/07/2015, às 18h53

None
img-20150709-wa0085.jpg

Obra no aterro sanitário da Capital o envolveu na investigação

O delegado Antônio Carlos Knoll, que faz parte da Operação Lama Asfáltica, revelou que o ex-secretário de Infraestrutura, Transporte e Habitação na gestão do ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), João Antônio De Marco, também é alvo da investigação. Segundo ele, foi cumprido mandado de busca e apreensão na cada do ex-líder da pasta na manhã de hoje. 

De Marco foi incluído na operação porque era secretário quando a obra do aterro sanitário da Capital foi iniciada em 2007. A PF cumpriu outros 18 mandados, mas não revelou o que foi apreendido em cada lugar que passou. Sabe-se que montante em reais, dólares e euros, além de obras de arte, computadores e documentos foram levados pela polícia.

Em janeiro deste ano a Justiça Federal acatou pedido do MPF (Ministério Público Federal) por conta de fortes indícios de que, durante o processo de licitação destinado à contratação de empresa para implantação do aterro sanitário, houve direcionamento/favorecimento da vencedora Anfer Construções e Comércio, companhia ligada à Proteco, empreiteira de João Amorim.

À época o MPF alegou que os problemas do aterro nasceram logo na licitação da obra, com favorecimento para Anfer, de propriedade dos mesmos donos da LD Construções e da Financial, empresas formadoras do Consórcio Solurb, que venceu a licitação para coleta de lixo na Capital e também para construção do aterro sanitário, o que para a justiça é irregular. Hoje a polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Amorim por conta da Lama Asfáltica.

Jornal Midiamax