Política

CPI do Combustível define funções e envia primeiros requerimentos dia 1°

Refinarias, distribuidoras e revendedoras são os alvos

Jessica Benitez Publicado em 24/11/2015, às 19h28

None
barbosinha.jpg

Refinarias, distribuidoras e revendedoras são os alvos

Durante a primeira reunião oficial da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Combustível os deputados estaduais José Carlos Barbosa (PSB), João Grandão (PT) e Maurício Picarelli (PMDB), foram definidos respectivamente como presidente, vice-presidente e relator dos trabalhos. As suplências ficaram com Antonieta Amorim (PMDB), Amarildo Cruz (PT), Flavio Kayatt (PSDB), Felipe Orro (PDT) e George Takimoto (PDT). Os integrantes foram indicados pelas respectivas bancadas partidárias.

Eles se reunião novamente na tarde do próximo dia 1° para definirem os encaminhamentos iniciais da apuração como envio dos requerimentos às refinarias, distribuidoras e revendedoras de combustível para que todas forneçam as informações necessárias.

“Também devemos investigar denúncias de supostas formações de cartel em alguns municípios do Estado e de dumping [venda abaixo do preço de custo]”, completou Barbosinha. A investigação visa averiguar irregularidades na comercialização de combustíveis em Mato Grosso do Sul, durante o ano de 2015. Os trabalhos devem acabar somente em 2016.

Esta é a terceira comissão ativa na Assembleia Legislativa, tendo em vista que a CPI do Cimi e do Genocídio estão em andamento. Em 2015 a Casa também abrigou apuração sobre a Enersul/Energisa, mas foi suspensa por intervenção da Justiça. 

Jornal Midiamax