Política

Vereadores questionam autorização da prefeitura para empresa hipotecar imóvel doado

A autorização, por parte da prefeitura de Campo Grande, dada a uma transportadora para que ela use área doada pelo município como garantia de empréstimo motivou discussões no plenário da Câmara Municipal, na sessão da manhã desta quinta-feira. O vereador Paulo Pedra (PDT) questionou a medida. Segundo ele, uma autorização desta natureza dependeria de aval […]

Arquivo Publicado em 10/04/2014, às 15h00

None
107218128.jpg

A autorização, por parte da prefeitura de Campo Grande, dada a uma transportadora para que ela use área doada pelo município como garantia de empréstimo motivou discussões no plenário da Câmara Municipal, na sessão da manhã desta quinta-feira.

O vereador Paulo Pedra (PDT) questionou a medida. Segundo ele, uma autorização desta natureza dependeria de aval da Câmara Municipal e, ainda assim, seria um benefício ilegal.

Pedra lembrou, inclusive, que a lei do Prodes, o programa da prefeitura para os incentivos a empresas, foi considerada inconstitucional. O pedetista ocupou bom tempo de tribuna disparando críticas ao ato da administração municipal.

Quem o acompanhou no discurso contrário à autorização foi a petista Thais Helena. Segundo ela, a Câmara precisa pedir a revogação do decreto “para que a lei seja cumprida”.

Já o líder do prefeito na casa, João Rocha (PSDB), prometeu apresentar, na próxima sessão da Câmara, informações que embasam o amparo legal à autorização. O tucano destacou que, caso algum tipo de irregularidade seja verificada , a medida será revista pela prefeitura.

Jornal Midiamax