Política

Pela segunda vez, Puccinelli nega irregularidades no concurso da Sefaz-MS

O governador André Puccinelli (PMDB) negou nesta quinta-feira (5) qualquer tipo de irregularidade nas provas para preenchimentos de cargos na Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul). Puccinelli disse que mais de 12 mil pessoas fizeram as provas e que não houve problema algum. “A Thie (secretária de Estado de Administração) […]

Arquivo Publicado em 05/06/2014, às 12h15

None
518227316.jpg

O governador André Puccinelli (PMDB) negou nesta quinta-feira (5) qualquer tipo de irregularidade nas provas para preenchimentos de cargos na Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul).


Puccinelli disse que mais de 12 mil pessoas fizeram as provas e que não houve problema algum. “A Thie (secretária de Estado de Administração) tem algo a falar sobre essa denúncia de vazamento de questão. Como japonesa, que nunca falou palavrão, ela vai falar um sobre essa denúncia do vazamento”, irritou-se.


O concurso


As provas marcadas originalmente para os dias 23 de fevereiro e 9 de março foram canceladas pelo governador André Puccinelli após o Midiamax publicar matéria mostrando que membros da comissão elaboradora, como o ex-presidente da OAB Leonardo Avelino Duarte, tinham parentes entre os inscritos.


“Esse fato novo é insuperável. Por isso determinei a suspensão”, admitiu Puccinelli na época, referindo-se à irregularidade. Na manhã do mesmo dia, o governador havia negado qualquer tipo de problema no concurso e afirmou que iria aplicar as provas.


No dia 25 de maio acontecem em período integral as etapas 1 e 2 das provas para fiscal de renda. E no dia 15 de junho, também no período matutino e vespertino, serão aplicadas as provas para o cargo de agente tributário estadual.


A Fundação Carlos Chagas, Fundação Getulio Vargas e Pontifícia Universidade do Paraná foram convocadas a elaborar as provas do concurso, mas alegaram “não poder prestar serviços da realização deste certame”.


A Fapems e a Fapec ofereceram propostas,  segundo o governador André Puccinelli, a da Fapec foi a escolhida pelo menor valor, R$ 360 mil.

Jornal Midiamax