Política

Bernal não implementa projeto de Zeca para fiscalizar distribuição de casas populares

O prazo para implantação do projeto Portal da Transparência da Casa Popular venceu há quatro dias e ainda não saiu do papel. De autoria do vereador José Orcírio Miranda (PT), o projeto foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores de Campo Grande e sancionado pelo prefeito Alcides Bernal (PP), em 24 de outubro do […]

Arquivo Publicado em 28/01/2014, às 21h16

None
1968736308.jpg

O prazo para implantação do projeto Portal da Transparência da Casa Popular venceu há quatro dias e ainda não saiu do papel. De autoria do vereador José Orcírio Miranda (PT), o projeto foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores de Campo Grande e sancionado pelo prefeito Alcides Bernal (PP), em 24 de outubro do ano passado.


De acordo com o vereador, o projeto tem como objetivo dar condições para que as pessoas com inscrições na Agência Municipal de Habitação (Emha) possam acompanhar o seu processo para aquisição das casas. Além de tornar público os critérios de distribuição destes imóveis.


Segundo ele, a medida servirá para evitar que as casas sejam usadas de moeda de troca de políticos. “Atualmente, há mais de 6 mil casas populares abandonadas, com placa de aluga-se ou venda-se. Inclusive protocolei no Ministério Público denuncia para investigar a distribuição de casas populares na gestão municipal do André Puccinelli (PMDB) e Nelson Trad (PMDB)”, afirmou.


O projeto ajudaria, por exemplo, as famílias contempladas com as 482 casas no Conjunto Habitacional José Maksoud, no bairro Moreninha 4, a se planejaram com as mudanças, já que as obras estão atrasadas há mais de um ano. A previsão do ex-prefeito Nelson Trad (PMDB), era que a primeira etapa seria entregue em outubro de 2012.


Até o fechamento da reportagem a assessoria da prefeitura não informou se o  projeto está em andamento para ser implantado.

Jornal Midiamax