Política

Bernal diz que Edil tem que explicar qual é a “carta na manga”

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, afirmou nesta segunda-feira (9) que o presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), precisa explicar qual é a “carta na manga” que tem contra ele. O chefe do Executivo municipal participa do evento de assinatura do termo de adesão ao Programa “Mulher: Viver sem Violência”, na governadoria. […]

Arquivo Publicado em 09/12/2013, às 12h47

None
1148329585.jpg

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, afirmou nesta segunda-feira (9) que o presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), precisa explicar qual é a “carta na manga” que tem contra ele. O chefe do Executivo municipal participa do evento de assinatura do termo de adesão ao Programa “Mulher: Viver sem Violência”, na governadoria.


Apesar de Edil não ter dado nenhuma pista sobre esse suposto trunfo, Bernal considerou que a “carta pode estar na mão do juiz”. “É preocupante do ponto de vista que ele [Edil] tem conhecimento de alguma coisa que não se sabe o que é. Essa carta pode estar na mão do juiz. Não sei o que é. Sinceramente é um questionamento que deixa em dúvida o procedimento do próprio juiz. Como ele sabe antes de todo mundo, se a decisão é do juiz? Ele az uma afirmação muito séria contra o Poder Judiciário e isso é muito grave. Ele tem que falar o que tem na manga”, afirmou.


Edil acredita que, em breve, a Justiça garantirá o retorno da Comissão Processante que investiga o prefeito. A expectativa é de que isso aconteceria até sexta-feira (6), o que não ocorreu.


Alcides Bernal é suspeito de ter cometido irregularidades em contratos e licitações da prefeitura para favorecer empresas como Jagás, Salute e MegaServ.




Jornal Midiamax