Política

PT abraça governo de Bernal e se empenha em abrir portas em Brasília, diz Biffi

Em visita ao jornal Midiamax nesta segunda-feira (3), o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) reafirmou o compromisso de o PT ajudar o prefeito eleito, Alcides Bernal (PP), a cumprir as promessas de campanha e fazer um governo de sucesso em Campo Grande. Neste sentido, os petistas prometem usar toda influência em Brasília para trazer […]

Arquivo Publicado em 03/12/2012, às 16h17

None
1459698254.jpg

Em visita ao jornal Midiamax nesta segunda-feira (3), o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) reafirmou o compromisso de o PT ajudar o prefeito eleito, Alcides Bernal (PP), a cumprir as promessas de campanha e fazer um governo de sucesso em Campo Grande. Neste sentido, os petistas prometem usar toda influência em Brasília para trazer o maior número possível de investimentos à Capital.


“Nós vamos abraçar o Alcides, torcer e ajudar ele a fazer efetivamente um bom trabalho”, garantiu Biffi. O primeiro passo, segundo ele, foi abrir as portas da Casa Civil e de ministérios estratégicos, como o da Educação. Agora, o foco seria emplacar emendas ao Orçamento da União para 2013.


“Vamos apoiar não só politicamente, mas em Brasília, com emendas e ações do Governo Federal para Campo Grande”, disse o deputado. “O PT vai ser protagonista nisso, porque o PMDB não lhe dará apoio, o DEM muito menos e o PSDB tem dificuldade em aprovar as suas emendas em Brasília. Então, onde efetivamente está o apoio do Bernal é no PT”, completou.


Questionado sobre a participação do partido no governo do futuro prefeito, Biffi manifestou confiança, mas evitou elencar cargos. “Nunca houve exigência de troca de apoio por cargos, agora, evidentemente como parceiros teremos o nosso espaço, isso é natural do processo”, analisou.


Recado das urnas


Biffi também fez uma breve análise das eleições municipais. Para ele, o fim da hegemonia de 20 nos do PMDB na administração da Prefeitura de Campo Grande deixou um recado claro aos políticos: a necessidade de participação popular.


“Vejo no meio político a inovação, como aconteceu com a imprensa. Com o advento da mídia eletrônica, você quebrou todo esse monopólio da televisão e do jornal, porque você fez um processo interativo. Na classe política, não é diferente. Ninguém mais quer coronéis no governo, ou você interage ou se arrebenta”, comparou.


Biffi visitou o Midiamax acompanhado de assessores e foi recebido pelo sócio-diretor, Carlos Eduardo Naegele.

Jornal Midiamax