Política

No programa eleitoral, PMDB repete depoimento de Giroto e provoca Bernal

No programa eleitoral desta quinta-feira (11), a coligação “Mais Trabalho por Campo Grande” repetiu praticamente todo o depoimento do candidato Edson Giroto (PMDB), reproduzido no primeiro programa do segundo turno e, no final, provocou o adversário Alcides Bernal (PP). Giroto prometeu dedicação total à campanha e defendeu o “voto livre”. Ainda prometeu “servir” e dar […]

Arquivo Publicado em 11/10/2012, às 15h53

None

No programa eleitoral desta quinta-feira (11), a coligação “Mais Trabalho por Campo Grande” repetiu praticamente todo o depoimento do candidato Edson Giroto (PMDB), reproduzido no primeiro programa do segundo turno e, no final, provocou o adversário Alcides Bernal (PP).


Giroto prometeu dedicação total à campanha e defendeu o “voto livre”. Ainda prometeu “servir” e dar “oportunidade a todos”. Também falou em continuar “enfrentando os desafios” e elencou suas cinco prioridades: saúde, educação, moradia, emprego e assistência social.


Por último, destacou, na entrevista à sua produção, a eleição de 21 candidatos a vereador de sua coligação. “Um prefeito não pode governar sem a Câmara”, afirmou.


No encerramento do programa eleitoral, o governista, por meio de uma jovem apresentadora, mirou o adversário destacando ações desenvolvidas no governo de André Puccinelli (PMDB), com parceria do governo federal, principalmente, na construção de moradias.


“Giroto foi secretário municipal por 10 anos e o Bernal? Giroto fez o programa vale renda que atende 100 mil famílias e o Bernal? Giroto construiu mais de 43 mil casas para pessoas de baixa renda e o Bernal?”, questionaram os governistas.

Jornal Midiamax