Política

Justiça barra primeira candidatura a prefeito de Campo Grande

Foi indeferido o registro de candidatura a prefeito de professor Sidney Melo (PSOL). A decisão aconteceu no sábado (28) e foi assinada pela juíza Elisabeth Rosa Baisch, da 36ª Zona Eleitoral. De acordo com o MPE (Ministério Público Eleitoral) a impugnação ocorreu por constar dupla filiação partidária do candidato entre o PMDB e o PSOL. Segundo […]

Arquivo Publicado em 30/07/2012, às 14h52

None
2039319014.jpg

Foi indeferido o registro de candidatura a prefeito de professor Sidney Melo (PSOL). A decisão aconteceu no sábado (28) e foi assinada pela juíza Elisabeth Rosa Baisch, da 36ª Zona Eleitoral. De acordo com o MPE (Ministério Público Eleitoral) a impugnação ocorreu por constar dupla filiação partidária do candidato entre o PMDB e o PSOL.


Segundo o presidente regional do PSOL, Lucien Roberto Rezende, o que aconteceu foi um erro do sistema, já que Sidney nunca fez parte do PMDB. “Consta que o professor Sidney tem filiação com o PMDB e com o PSOL. O fato é que isso nunca ocorreu. Acredito que o sistema cometeu um equívoco”, acredita.


Os advogados do professor Sidney já recorreram ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e esperam que a decisão seja favorável ao candidato. “Estamos tranquilos. O nosso caso não é como a de um candidato que era considerado ficha suja e ainda assim teve a candidatura deferida. O sistema é falho e tenho certeza que o TRE vai entender isso”, avalia Lucien.


Enquanto o TRE não decide, professor Sidney ainda constará na lista de candidatos a prefeito da Capital.

Jornal Midiamax